(Source: check-da-rhyme, via h-eartblack)


4 days ago / 3,975 notes / © check-da-rhyme / Reblog

"Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser, todo verbo é livre para ser direto ou indireto, nenhum predicado será prejudicado, nem tampouco a frase, nem a crase, nem a virgula e ponto final! Afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre virgulas, e estar entre virgulas pode ser aposto e eu aposto o oposto: que vou cativar a todos sendo apenas um sujeito simples." — O Teatro Mágico.  (via suavidez)

(Source: esquecaoquepuder, via suavidez)


4 days ago / 21,547 notes / © esquecaoquepuder / Reblog

(Source: iraffiruse, via nao-busque-palavras)


4 days ago / 394,039 notes / © iraffiruse / Reblog

"E o amor, o amor, cara. O que eu faço com isso?" — Caio Fernando Abreu.  (via suavidez)

(Source: orquestre, via suavidez)


4 days ago / 5,331 notes / © orquestre / Reblog

tudoumaquestaodeopiniao:

(via Tumbling)

tudoumaquestaodeopiniao:

(via Tumbling)

(Source: emendarei)


4 days ago / 3,037 notes / © emendarei / Reblog

(Source: weheartit.com, via thegoodvybe)


5 days ago / 329 notes / © silly-luv / Reblog

(via sorry-i-likeloveyou)


5 days ago / 684 notes / © marci1900 / Reblog

Um copo de coca-cola ao acordar, 6 xícaras de café, uma torrada com manteiga, meio omelete, um gosto esquisito na boca e a sensação de não estar realmente acordado.
Se seu dia começa assim, ele provavelmente nunca terminará. Pelo menos era a impressão que dava. Ou a impressão que ainda dá. A impressão que o dia não acaba nunca. Que o ano passa num dia só, um dia muito longo e você com a sensação de não estar exatamente acordado. De repente tudo está amortecido. Você não percebe quando começa, e não tem previsão de quando termina. O tempo passa de forma peculiar. Você vê o sol nascer. E vê o sol nascer de novo. E vê o sol nascer de novo, e vê o sol nascer de novo.


theme / adapted / inspired
Não copie! (c)